Gente que Cuenta

América “Latina”? – Roberto Managau

Ilustración Martin Haake

leer en español

Ao multidisciplinar colombiano José María Torres Caicedo se credita-lhe mencionar por primeira vez, a América do Sul como América “Latina”, em um poema seu (“Las dos Américas”) de 1857, entre outros possíveis “detentores” do adjetivo. Situações geopolíticas da época, entre expansionismos de uns e colonialismo de outros, provocaram uma certa aversão de tudo o que era anglo-saxão a alguns intelectuais sul-americanos, Torres Caicedo entre eles.

Era preciso afirmar conceitos e separar a América do Norte “anglo-saxônica” mais promovida que a América “latina e hispânica” quase esquecida, problemática e febril (parafraseando o tango Cambalache), era substancial …

E o Brasil? é outro continente também “latino”, onde se fala o português! E a sonhada integração latino-americana não parecia tão sólida devido aos antecedentes históricos, inclusive às identidades nacionais que foram germinando nos diferentes territórios ao longo do século XIX.

Mas voltando aos tempos de hoje, de agora, quando a desigualdade entre os países, o modelo de globalização que vigora, contribui para o aumento da pobreza, quando ao mesmo tempo surgem os contextos do que poderia e não pode ou não deveria ser mais, no combate à exclusão na sociedade, favorecendo oportunidades e programas de acesso a todos os seres humanos de forma igualitária, opondo-se às carências sociais, raciais, de gênero, de preconceitos educacionais, … como aceitar, segundo alguns, uma chamada América caracterizada como “latina” que remete ao antigo domínio colonial de espanhóis e portugueses, sobre as terras do Novo Mundo do Sul, em detrimento dos povos indígenas ou trazidos como escravos?

Fica a bola quicando no chão …

Roberto Managau uruguaio, reside em São Paulo desde 1982.
Dirige um espaço de arte uruguaia.

rj.managau@gmail.com

do mesmo autor

Leave a Reply