News That Matters

10 b

Mudando de vaso melhora – Alfredo Behrens
Alfredo Behrens, 10 b

Mudando de vaso melhora – Alfredo Behrens

Para ir para a casa da minha avó tinha que subir uma ladeira longa e íngreme. Tão inclinada era que tinha de desmontar da bicicleta. Foi só quando comecei a viajar que percebi como minha cidade era plana. Olha que, em toda a minha cidade, a montanha mais alta tem apenas 80 metros de altura. É tão baixa que nem acho que tenha nome. Todo mundo a conhece como o morro. Além disso, o país todo tem um clima temperado, sem nada em particular, nem calor nem frio insuportável. Chove mais ou menos, tem inundações, mas não tem seca. Estou lhe contando isto porque uma vez em Genebra, em uma reunião de conterrâneos, conheci um cara que ganhava a vida como treinador de esqui, na neve. Quer dizer, o sujeito veio de um país sem montanhas ou neve, mas conseguiu ganhar a vida como treinador de esqui....
Bañarse todos los días: Debate – Taisa Medina
Taisa Medina, 10 b

Bañarse todos los días: Debate – Taisa Medina

En la revista Madame Figaro del 10 de Agosto se planteaban la interrogante sobre si hay que bañarse todo los días o no. Con los ojos desorbitados ante la pregunta respondo que sí por supuesto. El tema de la higiene personal está en boga. El País Semanal se ocupó en la misma onda que la publicación francesa y, el NYT, también, pero con la visión de “si ves menos gente por la pandemia, te puedes bañar menos”. Y también puedes , a futuro, abandonar eso que para algunos es un código de conducta social. ¡Ay no, tan sabroso que es oler a limpio! Fue en Hollywood donde se inició esta discusión sobre la conveniencia para la piel de la frecuencia de la ducha o del baño para niños y adultos. Fue en Holywood donde se inició esta discusión sobre la conveniencia para la piel de la fecuenc...
Ser ou não ser … britânico? – Roberto Managau
Roberto Managau, 10 b

Ser ou não ser … britânico? – Roberto Managau

Um certo primo de Sir Winston Churchill, chamado Charles Spencer, Nono duque de Marlborough, herdou de sua família em 1892  aos 20 anos um ducado falido junto ao seu imponente Palácio de Blenheim (Oxfordshire, Inglaterra). Obras de arte vinham sendo vendidas ao melhor lance para sustento da família, dos empregados, do palácio, dos jardins e os arredores, e das dívidas. E assim esfumaram-se os Rubens, os Van Dyck, os Rafael, as joias da família, os 18.000 volumes históricos da enorme biblioteca ... No entanto, tal esforço não saciou a fome ou a sede, nem aliviou as intrigas familiares ou os conflitos sem fim daquele majestoso palácio. Charles Spencer-Churchill, nobre e militar, impedido de trabalhar pelas resoluções obtusas da época, tendo nascido na Índia colonial, deveria empreende...