Gente que Cuenta

Tédio – Ricardo Martins

Captura de Tela 2021 12 03 às 01.22.39
Vincent van Gogh
Retrato del Doctor Gachet
1890

leer en español

Sento à frente da TV. Num desses canais de streaming,  procurando algo que me atraia e  distraia.

Um seriado? Um filme?

E procuro….  procuro … Abro um filme. Assisto e me desinteresso, antes de chegar ao seu final. Abro um seriado …  dois ou três episódios depois … e o desinteresse aparece, com a amarga certeza de ter perdido meu tempo.

Procuro outro …. E mais outro … E assim, numa sucessão irritante, nada me chama a atenção.

E começo a me preocupar.

O que está se passando? Algum sintoma de déficit de atenção? Alzheimer não tão precoce? Ou uma forte sensação de déjà vú?

Devo me preocupar com o que sinto? Ou com o que me apresentam ? Ou ambos?

Estamos nos acostumando a assistir a algo que proporciona um certo conforto no enredo,  onde já se intui seu desenrolar e até desfecho. Reconfortante?

Até certo tempo atrás, quando as opções de acesso à tais atrações eram bem mais restritas, ou inexistentes, tive bons momentos de surpresa. De satisfação em apreciar atrações que até poderiam ser consideradas verdadeiras obras.

Mas agora, ficou dificil tal situação.

Raramente me surpreendo. O mais que posso sentir pode ser expressado num irônico “interessante”.

Estarei sendo exigente? Ou a oferta é excessiva?

Com a tecnologia digital, as ideias ganharam enorme e potentes asas. Mas, no fundo, continuam as mesmas. Como se fossem conflitos shakesperianos em HD plus+ localizados em alguma galáxia não muito distante.

Muita criatividade para a tecnologia, mas nenhuma para histórias, salvo rarissimas  exceções  em algum roteiro de ficção científica ou de literatura a lá Gabriel Garcia Marques ou Haruki Murakami, para citar alguns.

“Não há nada de novo sob o Sol, e a eterna repetição das coisas é a eterna repetição dos males. Quanto mais se sabe, mais se pena. E o justo, como o perverso, nascidos do pó , em pó se tornam”. Eça de Queiroz.

IMG 9272 2
Ricardo Martins, jornalista e pesquisador, com trabalhos para a Editora Abril, TV Cultura e Fundação Roberto Marinho.
ricardomarts@yahoo.com.br
2

Leave a Reply