Gente que Cuenta

O dedo do meio – Alfredo Behrens

Leonardo da Vinci
O Homem Vitruviano, 1492 Segundo Leonardo, a palma da mão, do pulso até a ponta do dedo médio, mede o mesmo que a cabeça, do queixo até a coroa… A redescoberta das proporções matemáticas do corpo humano é considerada uma das grandes conquistas do Renascimento.

leer en español

O dedo do meio não serve apenas para insultar. Segundo a insuspeita revista Science, apenas nas últimas duas décadas há pelo menos um milhar de artigos que afirmam que o comprimento relativo do dedo do meio da mão sugere atributos desde saúde e inteligência até liderança. Vale tudo, mas há hordas de incautos medindo os dedos das suas mãos antes de visitar o médico, ou mesmo durante workshops de trabalho em equipe.

Algo semelhante já foi dito sobre o nariz da egípcia Cleópatra. O narigão dela revelaria atributos indiscutíveis para liderança e sedução. Júlio César que o diga. Mas como ambos morreram, não dá para verificar, salvo o nariz dela por retratos da corte. O problema é que cada um desenha o que a corte, ou o mercado querem.

Entre nós, o mercado decide. Daí que algo semelhante acontece nas historietas ditas cômicas da América Latina. Uma amiga da universidade de Puebla apontou para o tamanho dos narizes dos protagonistas. Desde Paturuzú e Isidoro Cañones, da Argentina, até os narizes da família Burrón, dos mexicanos. Todos têm narizes exagerados. Mesmo o Condorito dos chilenos tem, embora o dele seja mais um bico do que um nariz.

Mas, não demora até chegar na América Latina a noção de que o nariz significa alguma coisa até agora não considerada. Cosmopolitan, na Índia, já fez um compêndio dos narizes dos famosos. Do Clinton e Obama, passando pela Angelina Jolie.

Vai ver que o verdadeiro significado está na relação entre ambos, comprimento dos dedos da mão e o tipo de nariz. Uma proposta dessas no mínimo daria em algo “instagramável”, que parece ser o que mais interessa nos dias de hoje.

Vou correndo medir os meus para tecer uma teoria do tipo das que dê para falar nos cocktails. Estou sentindo falta de algo assim.

Alfredo Behrens é doutor pela Universidade de Cambridge, leciona Liderança para as escolas de negócios da FIA em São Paulo e IME em Salamanca, e é Presidente do Conselho Estratégico da Universidade Fernando Pessoa, no Porto, onde reside.
Alguns de seus livros podem ser adquiridos na Amazon.
ab@alfredobehrens.com

do mesmo autor

1

Leave a Reply