Gente que Cuenta

O feijão e Deus – Ricardo Martins

Captura de Tela 2022 02 18 às 15.52.32
Escena de banquete en una miniatura de “La verdadera historia de Alejandro Magno”. Principios del S. XV

leer en español

Reunião de família. Almoço.  Mesa retangular com seus participantes. Tios, tias, irmão, irmãs. Filhos. Filhas. Sobrinhos.

Sentados eretos, aguardando que ele inicie a refeição.  O tio mais velho. O mais severo. O dono da casa. Meu tio.

Tinha um olhar severamente conciliador.  Sentado na ponta da mesa, peito estufado, orgulhoso, corte de cabelo autoritário, aguardando sua esposa, minha tia, colocar a última travessa com arroz na mesa.

Os outros participantes continuam na sua cacofonia familiar, risadas, gritos de crianças, talheres e copos. Conversas sem eira nem beira.

Observo que meu tio, após ver minha tia

sentar-se, apruma ainda mais o peito, avança para a travessa e pega sua porção.  E oficializa o início do repasto. E um murmúrio mandibular se inicia.

Num determinado momento, meu tio se dirige a mim, questionando minha descrença religiosa. Assim, entre duas garfadas, me pergunta por que não acredito em deus.

De boca aberta ante um garfo com um pedaço de frango, paro.  E lentamente, avanço o garfo boca adentro, e mastigo. Lentamente. E observo meu tio. Que me observa.

Confirmo minha descrença. Ele avança com um confronto no estilo doutrinário apaziguador.

Rebato com uma frase conciliatoriamente compreensiva. Ele estipula um limite irredutível.

Contraponto com um elogio ao almoço. Ele, indiferente ao elogio, cita chavões eclesiásticos.

Desvio, ao procurar uma sobrecoxa. Ele avança, com o garfo em riste, tal qual um cruzado ante Saladino. Procuro me refugiar na salada. Mas já procurando a pimenta.

Minha tia, rosto magro, olhos bondosamente submissos, prevendo caldos entornados, avança com o feijão  no meu prato ….

– Posso colocar um feijãozinho?

– Não gosto de feijão.

Silêncio.  Mandíbulas param por instantes. Minha tia, colher com feijão paralisada sobre meu prato, me olha, como se eu estivesse no final de um tubo de microscópio.

Lentamente afasta a colher. A recoloca dentro da tigela com o grão. E se dirige ao seu lugar na mesa, murmurando … murmurando …

-… não acreditar em deus, vá lá …, MAS NÃO GOSTAR DE FEIJÃO!!! ….

IMG 9272 2
Ricardo Martins, jornalista e pesquisador, com trabalhos para a Editora Abril, TV Cultura e Fundação Roberto Marinho.
ricardomarts@yahoo.com.br

do mesmo autor

 

2